Publicado em 31/12/2013 02:00  -  Atualizado em 31/12/2013 02:00

Acidente mata o maringaense 'Guará'

Luiz de Carvalho

Um acidente envolvendo três veículos na BR-376, entre Ortigueira e Ponta Grossa, matou o comerciante maringaense Guaracy Lins Aymoré, 70 anos, proprietário da Guará Petiscos e Bagadiê - bar instalado na Avenida Humaitá -, e Geanete Medeiros Novicki ,79.

O professor Sérgio Henrique Medeiros Novicki, 40, genro de Aymoré e filho de Geanete, está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital da Providência, em Apucarana. Matheus, 9, neto de Aymoré, passou por cirurgia e, até a tarde de ontem, estava internado em um hospital de Curitiba.
Outros membros da família ficaram feridos, receberam atendimento médico e já foram liberados.

O acidente aconteceu por volta das 17 horas de sábado, segundo informações da Polícia Rodoviária Federal. Os familiares haviam passado o Natal em São Mateus do Sul, na região de Curitiba, na casa dos Novicki, e retornavam para o Réveillon em Maringá, acompanhados de Geanete e Marília Novicki, irmã de Sérgio.
O grupo viajava em dois carros, um Nissan Livina, dirigido por Sérgio; e um Nissan Tiida, dirigido por Marília. As informações da Polícia Rodoviária dão conta de que em um momento em que chovia muito, em um trecho de estrada reta, uma caminhonete D-20 que trafegava em sentido contrário rodou, invadiu a pista contrária e bateu nos dois carros onde estavam as famílias.

Ainda de acordo com a polícia, Geanete morreu no local. Guará, como Aymoré era conhecido, foi encaminhado para um hospital de Ponta Grossa, mas não resistiu e morreu ainda na noite de sábado. Segundo os médicos do hospital de Apucarana, o caso de Sérgio inspira cuidados, pois ele sofreu traumatismo craniano, além de fratura exposta em um dos braços.

A professora Cláudia Machado Aymoré Novicki, filha única de Guará e mulher de Sérgio, sofreu fratura em uma das mãos e está em Curitiba acompanhando o filho Matheus. Marília sofreu fratura nos dois braços, e Hélia Machado Aymoré, mulher de Guará, teve ferimentos leves.

A morte de Guará e Geanete consternou parte da população maringaense, já que os envolvidos no acidente são pessoas bastante conhecidas.
Guaracy chegou à cidade há mais de 40 anos, foi representante comercial e, por muito tempo, manteve uma lanchonete na Rua Ardinal Ribas, ao lado da Universidade Estadual de Maringá (UEM). Depois de aposentado, a filha e o genro montaram a Guará Petiscos e Bagadiê, na Zona 4.

Segundo o sobrinho Eraldo Padilha Machado Filho, Guará tinha facilidade para fazer amigos, era muito respeitado e brincalhão. Depois que se aposentou, seus prazeres eram fazer feijoadas aos sábados, pescar com amigos e curtir o único neto, Matheus.

O corpo de Geanete Novicki foi sepultado no domingo, e o de Guará permanece no Prever, mas o velório e o sepultamento só deve ser realizado depois que a filha Cláudia e o neto Matheus voltarem a Maringá e o genro Sérgio deixar a UTI.

maringá | londrina | fotos | videos | agenda
odiario.com